“Até hoje sinto falta daquela voz me falando ‘Bença, mãe, eu te amo.’”

“Até hoje sinto falta daquela voz me falando ‘Bença, mãe, eu te amo.’”

Dor que não se acaba e aquela saudade do sorriso do seu filho, de ouvir sua voz. É isso que fica claro no depoimento de mais uma mãe a procura do seu querido. Kaio desapareceu em 11 de julho de 2013, aos 17 anos, no litoral sul paulista. Sua mãe conta um pouco dessa história:

WhatsApp-Image-2017-07-16-at-20.30Eu me chamo Débora Alves Inácio, sou mãe de Kaio Alves Inácio Bispo dos Santos. Minha luta começou assim:

Kaio tinha 17 anos quando desapareceu. Um menino lindo, alegre, amoroso e muito humilde. No dia 10 de julho, meu filho saiu para ir à casa de um amigo em Itanhaém, onde morávamos. À noite, Kaio me ligou e me disse: ‘Bença, mãe. Eu estou na casa de um amigo onde está tendo uma festa, em Mongaguá, e amanhã cedo vou para casa’. Eu disse ‘toma cuidado e juízo’. Ele respondeu ‘tá bom mãe, eu estou com o ‘Magrão’. Te amo e bença, mãe’. Eu o abençoei e fui dormir. No dia seguinte, ele não chegava e eu, já preocupada, liguei no celular do Magrão, pois o Kaio estava sem celular. O Kaio mesmo atendeu e me disse ‘mãe, estou resolvendo um problema. Já já eu vou para casa.’

Essa foi a última vez que ouvi a voz do meu filho.

Esperei a noite e nada dele chegar e eu tentando ligar no celular do Magrão, mas só caía na caixa postal. Certa hora me deu uma crise de choro, ali parece que já sabia que algo de ruim estava por vir. Daí em diante foi só procura em todo o litoral sul: casa de amigos, fotos em todos os lugares, na TV local etc. e nada até hoje.

WhatsApp-Image-2017-07-16-at-20.31Luto com as autoridades para encontrar esse ‘Magrão’, que é o único que sabe realmente o que está por trás do desaparecimento do Kaio.

E hoje, infelizmente, todos os dias sinto essa dor de não saber o que houve. Cadê o Kaio? Está vivo? Morto? É uma dor sem fim, e até hoje sinto falta daquela voz me falando ‘Bença, mãe, eu te amo’. Espero um dia saber a resposta, poder rever aquele lindo sorriso, abraçá-lo e dizer a ele: ‘Deus o abençoe, te amo’.

Débora Alves Inácio, mãe de Kaio Alves Inácio Bispo dos Santos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale comigo...

Seu e-mail foi enviado com sucesso.

© Copyright 2016.

Todos os direitos reservados.