O Momento Certo para um Animalzinho

O Momento Certo para um Animalzinho

Mel-e-fernandaMuitas crianças adoram animais de estimação e é comum ouvi-las pedindo aos pais para ter um animalzinho. Por outro lado, os pais muitas vezes relutam pensando no trabalho extra e nas dificuldades que podem acontecer. Apesar dessas dificuldades, muitas são as indicações para que as crianças possam conviver com animais, ajudando no desenvolvimento de nossos pequenos.
O meu caso foi exatamente assim. A Maria Fernanda tinha muito medo de cachorros. Por isso, quando ela estava com 9 anos eu decidi que era o momento de dar a ela um animalzinho. Ela foi comigo e escolheu a Mel, um Spitz Alemão.
No primeiro dia, ela nem chegou perto. Depois, ganhou confiança, se apaixonou. Agora, elas não se largam mais. A Mel fica a manhã inteira olhando para a porta e esperando a Fernanda chegar da escola. Se a Fernanda não a comprimenta primeiro, a Mel não pára de latir.
No nosso caso, esse foi o momento certo para comprar um animalzinho, e os pais precisam identificar esse momento a partir da maturidade de cada criança. De forma geral, especialistas recomendam que a chegada do novo animal se dê após os 3 anos de idade. Antes disso, os pais já estão cuidando de um bebê e talvez tenham trabalho demais para cuidar de dois ao mesmo tempo (crianças e pets). Além disso, a criança pequena ainda não entende os limites do animal e isso pode gerar reações inesperadas deles, como mordidas e arranhões.
A partir dos 3 ou 4 anos, a criança já tem certa autonomia, já sabe se defender e entende regrinhas. Ela compreende, por exemplo, que não pode puxar as orelhas ou sentar no animal.
Especialistas também reforçam a importância de compartilhar com a criança a responsabilidade pelo animal. Ainda pequena, ela pode ajudar a colocar água ou pentear os pelos do animal, sempre supervisionadas. Quanto mais velhas, mais responsabilidades elas podem adquirir.
Apesar do trabalho extra, acho que a companhia do animal pode fazer muito bem às crianças. Elas ganham um companheiro para brincadeiras, desenvolvem o senso de responsabilidade, a afetividade e sentimentos como auto-estima, tristeza, alegria, frustração e tolerância.

Fontes:
http://brasil.babycenter.com/x3400248/como-escolher-um-animal-de-estima%C3%A7%C3%A3o-para-a-crian%C3%A7a
http://www.pediatriaemfoco.com.br/posts.php?cod=161&cat=4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale comigo...

Seu e-mail foi enviado com sucesso.

© Copyright 2016.

Todos os direitos reservados.