O Vazio Só Aumenta

O Vazio Só Aumenta

Esta é mais uma história de amor, de uma mãe que não quer morrer sem saber o que aconteceu com seu filho!

A história de Marli e Anderson começa em 25 de março de 1975 quando ela, com 8 meses de gestação, sofreu uma queda. Levada ao hospital por uma vizinha, Marli deu a luz a Anderson em uma terça-feira, às 16h40. Ele ainda ficou internado por quase dois meses.

Durante sua infância Anderson teve boa saúde, mas demorou para andar, sentar e falar. Ele recebia todos os cuidados necessários: tinha acompanhamento de pediatra e neurologista clínico. Estudou na escola especial Franklin Roosevelt e se alfabetizou. Em São Bernardo, fez parte do Creeba, praticava exercício físico e Ecoterapia.

O resto da história é contado pela mãe, Marli:

WhatsApp Image 2017-07-25 at 12.35.00Ele desapareceu em 28 de outubro de 2003. Disse para a irmã que ia jogar bola e nunca mais voltou. Saiu sem documentos, de bermuda, camiseta e chinelo. Tenho receio que tenham feito mal a ele.

É difícil explicar o que sinto, é um vazio muito grande! Quero saber o que aconteceu, não é justo envelhecer e ir embora sem saber o que aconteceu!

É uma dor inexplicável!

Já fui em programas de televisão, fiz reportagens, andei em muitos lugares, reuniões na praça da Sé etc., mas me sinto sem forças. Há 5 meses meu marido se foi e cada vez mais o vazio aumenta.

Marli, mãe de Anderson Vieira Rodrigues

*Todas as informações aqui divulgadas são de responsabilidade dos familiares que procuram seus entes. O blog Mãe, Amor Maior utiliza esse canal para prestar um serviço público e não se responsabiliza por qualquer uma das informações aqui presentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale comigo...

Seu e-mail foi enviado com sucesso.

© Copyright 2016.

Todos os direitos reservados.